É férias, é verão! Veja como aproveitar o sol de forma responsável

As férias escolares já chegaram, e o verão também está quase aí – ele começa oficialmente dia 22 de dezembro, mas na prática já começou!

Junto com toda alegria, brincadeiras e diversão surge também a preocupação com os excessos, principalmente em relação ao sol. Afinal, todo mundo conhece alguém que perdeu alguns dias das férias por causa de uma queimadura solar, não é mesmo?

Então vamos lá, um post para acabar de vez com este erro tão comum…

1. O dia nublado. Sim, o sol está lá atrás de todas aquelas nuvens, emitindo as suas radiações, e queimando a sua pele! As nuvens podem até bloquear um pouco da luz, mas nada que permita você não usar protetor solar e ficar o dia todo exposto. Pense assim: se estiver dia, tem sol – se tem sol, tem que usar o protetor!

2. Passe o protetor solar antes de colocar a roupa de banho, para evitar aquelas linhas que ficam sem protetor solar próximas ao biquíni e calção. E repasse o protetor solar várias vezes ao longo do dia.

3. Roupas e chapéus. É cada vez mais comum vermos nas praias e piscinas pessoas usando roupas e chapéus feitos de um material específico para proteção solar. O tecido possui uma trama mais fechada, que impede a passagem dos raios solares, mas é fresco e não fica pesado quando molhado, por isso é ideal para usar na praia e piscina. Estas roupas e chapéus funcionam como verdadeiros bloqueadores solares. Vieram para ficar, compre logo a sua!

4. Procure a sombra. Nos horários de maior incidência de radiação procure ficar em ambientes cobertos (guarda-sóis, sombra de árvores). Mesmo com o uso de protetor solar, o sol do meio do dia é muito forte!

5. Lembre que mesmo protegendo a sua pele, o excesso de sol pode causar a insolação, uma reação do corpo ao excesso de sol que ocorre principalmente em crianças e idosos. Caso não queira correr o risco de passar algumas horas das suas férias no pronto-socorro, é importante seguir as recomendações acima…

Curta seu verão e suas férias, mas evite as consequências tanto imediatas (vermelhidão, ardor, insolação) quanto tardias (manchas, rugas, Câncer de pele) da exposição excessiva ao sol!