Em busca da pele perfeita

Ok, parece que exagerei no titulo… Será mesmo que existe pele perfeita? Eu acredito que SIM! Tudo na vida é relativo, e portanto, guardada as devidas proporções, uma pele pode sim ser perfeita. Sendo a pele uma parte de um organismo vivo, lembrando que ela tem uma história pregressa e memória do que já sofreu, eu acredito que podemos torná-la perfeita dentro das suas condições atuais!

Vou dar um exemplo: uma pele de quem teve acne, que deixou cicatrizes. O tratamento para esta condição não é simples e exige dedicação, investimento, persistência e tempo. Mas o resultado é lindo! Sim, pode não ser uma pele perfeita se comparado à quem nunca teve acne, mas a perfeição (como tudo na vida, lembram?) é relativa, e o resultado perfeito para um médico chama-se “melhora da QUALIDADE DE VIDA”. É a satisfação e bem-estar dos nossos pacientes o que mais importa.

Lembrando que a pele é o maior orgão do nosso corpo, e que o rosto é nosso “cartão de visita”, esta melhora pode se refletir em vários aspectos da vida dos pacientes: melhora da auto-estima, da confiança e das relações interpessoais.

Existe uma teoria de pesquisadores de Chicago sobre o tratamento com a toxina botulínica que acho muito interessante. Quando aplicamos a toxina (botox) nas rugas entre os olhos, suavizamos a expressão que confere “cara de bravo” ao indivíduo, diminuindo as expressões negativas (cara de bravo) e favorecendo as expressões faciais positivas, como o sorriso. Resumindo: as pessoas param de achar que você está bravo – quando na verdade você não está – e cria-se um feedback facial positivo. Estas conexões mais positivas com as pessoas ao redor acabam diminuindo as más-impressões e promovendo o bem-estar. E esta teoria reflete o que vejo diariamente no meu consultório! Muitas pessoas procuram o tratamento com a toxina botulínica porque são taxados como bravos por manterem contraídos, involuntariamente, os músculos da região entre os olhos.  Para estes pacientes, o que os torna mais “perfeitos” é melhorar o relacionamento com o próximo.

Outro estudo italiano com mulheres submetidas ao rejuvenescimento com laser de CO2 fracionado mostrou que o tratamento com laser superou suas expectativas quanto à melhora da pele, e melhorou significativamente a satisfação que elas tinham com a própria pele. É claro que a pele destas mulheres não se tornou “perfeita”, mas a sensação de melhorar já as deixou plenamente satisfeitas.

Esta é minha idéia sobre pele perfeita: para mim, pele perfeita é a sua própria pele, no seu melhor! Lembrando que ela tem história e memória, um bom dermatologista vai trabalhar cuidadosamente com os defeitos e imperfeições, em busca de uma hamonia que leve à uma melhora da qualidade de vida e do bem-estar. Ajustar as expectativas para o que pode ser alcançado para cada um, investir em tratamentos que valem a pena e ter paciência para os resultados – este é o segredo de uma “pele perfeita”!

“O perfeito é o desumano porque o humano é imperfeito”

 

Referencias

Kohl E1 et al, Lasers Surg Med. 2015 Feb;47(2):111-9.

Alam M1 et al, J Am Acad Dermatol. 2008 Jun;58(6):1061-72